Genetically Engineered Salmon (Salmão geneticamente modificado)

Texto: Genetically Engineered Salmon (Salmão geneticamente modificado)

A number of companies are expected to seek approval from the United States Food and Drug Administration to produce genetically engineered animals. However, a recent report questions whether the F-D-A can supervise the production of such animals.

For example, Aqua Bounty Farms is a company based in Waltham, Massachusetts. It has developed a kind of salmon that grows much faster than natural salmon. It will be among the first companies to seek F-D-A approval for a bio-engineered fish.

Many environmentalists oppose the fast-growing salmon. They fear that such fish could endanger natural salmon if they escape into the wild.

A public policy group, the Pew Initiative on Food and Biotechnology, released a new study on the issue. The study says the F-D-A may not be able to legally supervise bio-engineered fish under existing law. The F-D-A has said current laws permit it to supervise foods and drugs. A top administrator says that should be enough. Current law considers the genetically engineered salmon to be a “new animal drug.”

Yet, the F-D-A may not be able to ban a bio-engineered animal if it is a threat to the environment. The report says this is a weakness in the current food and drug laws. It also presents another legal possibility. The F-D-A’s power to supervise such animals as “drugs” could be cancelled in the courts.

Aqua Bounty Farms has made many details of their research public. However, the company has done more than the law requires. Current food and drug laws make the approval process for genetically engineered animals secret. The secrecy protects the rights of companies that develop the new animals. However, it also prevents public comment on the new animals.

The report raises other questions as well. It says that the F-D-A may not have the resources to supervise animals that are genetically engineered to be used as food or to produce drugs. The resources of the Fish and Wildlife Service or the National Fisheries Service may be needed for effective supervision.

The Pew Initiative report does not oppose genetically engineered animals. It says there could be good results from such animals. But there also could be risks. The report is meant only to suggest possible legal problems in supervising production of these animals.

This VOA Special English Agriculture Report was written by Mario Ritter.

Genetically Engineered Salmon (Salmão geneticamente modificado) – Tradução

Tradução (Fornecida pelo Google)

Espera-se que várias empresas busquem a aprovação da Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos para produzir animais geneticamente modificados. No entanto, um relatório recente questiona se o FDA pode supervisionar a produção desses animais.

Por exemplo, a Aqua Bounty Farms é uma empresa sediada em Waltham, Massachusetts. Ele desenvolveu um tipo de salmão que cresce muito mais rápido que o salmão natural. Será uma das primeiras empresas a buscar a aprovação do FDA para um peixe com engenharia biológica.

Muitos ambientalistas se opõem ao salmão de rápido crescimento. Eles temem que esses peixes possam pôr em risco o salmão natural se eles escaparem para a natureza.

Um grupo de políticas públicas, a Iniciativa Pew sobre Alimentos e Biotecnologia, lançou um novo estudo sobre o assunto. O estudo diz que o FDA pode não ser capaz de supervisionar legalmente os peixes com engenharia biológica sob a lei existente. O FDA disse que as leis atuais permitem supervisionar alimentos e drogas. Um dos principais administradores diz que isso deve ser suficiente. A lei atual considera o salmão geneticamente modificado como uma “nova droga animal”.

No entanto, o FDA pode não ser capaz de proibir um animal de engenharia biológica se for uma ameaça ao meio ambiente. O relatório diz que esta é uma fraqueza nas leis atuais sobre alimentos e drogas. Também apresenta outra possibilidade legal. O poder do FDA de supervisionar animais como “drogas” poderia ser cancelado nos tribunais.

Aqua Bounty Farms fez muitos detalhes de sua pesquisa pública. No entanto, a empresa fez mais do que a lei exige. As leis atuais sobre alimentos e drogas tornam secreto o processo de aprovação de animais geneticamente modificados. O sigilo protege os direitos das empresas que desenvolvem os novos animais. No entanto, também impede comentários públicos sobre os novos animais.

O relatório também levanta outras questões. Ele diz que o FDA pode não ter recursos para supervisionar animais geneticamente modificados para serem usados ​​como alimento ou para produzir drogas. Os recursos do Serviço de Pesca e Vida Selvagem ou do Serviço Nacional de Pesca podem ser necessários para uma supervisão eficaz.

O relatório da Pew Initiative não se opõe a animais geneticamente modificados. Ele diz que pode haver bons resultados com esses animais. Mas também pode haver riscos. O relatório visa apenas sugerir possíveis problemas legais na supervisão da produção desses animais.

Este Relatório Especial sobre Agricultura da VOA, em inglês, foi escrito por Mario Ritter.